sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Triste descaso...

Quem passa desavisado pelas quadras do cemitério de Raiz da Serra, em Magé, pode pensar que se trata de um joão ninguém. Mas, sob um tampão de cimento, sem qualquer tipo de glória, com mais quatro pessoas no mesmo túmulo, está enterrado Manoel Francisco dos Santos, o Mané Garrincha. Um dos maiores ídolos do futebol brasileiro - aquele fazia seus adversários de joões - foi enterrado quase que "de favor" em uma sepultura coletiva. A única lembrança de que ali está enterrado o gênio das pernas tortas é uma inscrição na tampa de concreto do túmulo: "Aqui descansa em paz aquele que foi a alegria do povo". A falta de memória com quem encheu de alegria principalmente o time do Botafogo, entristece os dez filhos de Garrincha e a cantora Elza Soares. 







Não sabia de nada disso que está acontecendo. Com certeza o Botafogo deveria fazer alguma coisa, e se depender do time nada está sendo feito. Foram 13 anos dedicados ao clube, o mínimo de respeito e reconhecimento deveria ser praticado, afinal, o "Garrincha" foi um ídolo ou não do Botafogo?



Um comentário:

  1. As pessoas só tem respeito ao dinheiro o ser humano não vale mais nada, ele fez tudo pelo clube e o clube nada fez por ele, foi enrolado pela falta de estudos, deixou se levar pela fama. Hoje não esta mais entre nós, mais tenho fé que ao lado de Deus esta.

    ResponderExcluir