domingo, 27 de junho de 2010

Brasão de Mogi das Cruzes



O gibão está espetado por três flechas para simbolizar as duras lutas que os mogianos tiveram que enfrentar. Cinco escudetes recordam e simbolizam uma série de fatos da história local e circunstâncias da vida mogiana. O primeiro é partido ao meio, contendo uma pipa de ouro em campo vermelho, das armas de Braz Cubas; no quadrante inferior, um cardo verde em campo de prata das armas de Braz Cardoso. No segundo uma, serpente de ouro sob uma faixa de prata em campo verde, que traduz a denominação “Mogi”, que significa “Rio das Cobras”. No terceiro três cruzes vermelhas da Ordem de Cristo, em campo de prata, simbolizando a presença religiosa na cidade e a devoção de seus habitantes. No quarto há duas coroas de ouro em campo de verde, que simbolizam, a fundação da cidade por mogianos, provenientes das margens do rio Tietê; E a bateia (peneira) quer dizer que esses mogianos eram todos mineradores de ouro. E no quinto escudete uma roda dentada de engrenagem simboliza a existência da já notável indústria moderna na cidade. Como tenentes do escudo, dois bandeirantes revestidos do característico “gibão de armas”. Um deles impunha um bandeira de Sant’Anna, padroeira da cidade. E o outro armado com um arcabuz. Como suportes ramos de Fumo e hastes de Cana rememoram as duas lavouras tradicionais do município. O lema “Bandeirantes Gens Mea”, que se pode traduzir como “Sou Filho de Bandeirante” ou “Bandeirante Gente Minha”.

Fonte: Prefeitura Municipal de Mogi das Cruzes

Nenhum comentário:

Postar um comentário